As mentiras do Apocalipse Protestante! 

O Evangelho que seria pregado no mundo inteiro.

O Evangelho que seria pregado no mundo inteiro.

“23. Para isto, é necessário que permaneçais fundados e firmes na fé, inabaláveis na esperança do Evangelho que ouvistes, que foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, fui constituído ministro" (Colossenses capítulo 1)

 

“10. Mas primeiro é necessário que o Evangelho seja pregado a todas as nações.” (Marcos capítulo 13)

Bem meus irmãos Católicos, esse é o versículo mais usado pelos lunáticos na tentativa de sustentar as suas maluquices nas interpretações do Apocalipse, todas as outras teses protestantes sobre o assunto caíram por terra, aliás, só lunáticos acreditavam nessas teses, sendo assim, os protestantes usam esse versículo tentando afirmar que as tribulações jamais teriam ocorrido naquela geração durante a destruição do Templo como fora profetizado por Jesus Cristo, segundos eles, o Evangelho teria que ser pregado no planeta todo para assim se iniciar as tribulações; agora entra a parte da sabedoria divina, do conhecimento e da inteligência.

Realmente, olhando para esse pequeno versículo isolado e pinçado do seu contexto, da a entender que as tribulações não aconteceram ainda, levando em consideração que o Evangelho ainda não fora pregado ao planeta todo e que ainda levará um tempo para que esse mesmo Evangelho chegue diretamente a todas as nações, sendo assim, possuímos outro texto no qual da a entender que as tribulações viriam para o planeta todo e não somente para Jerusalém e consequentemente a região da Ásia.

“34. Velai sobre vós mesmos, para que os vossos corações não se tornem pesados com o excesso do comer, com a embriaguez e com as preocupações da vida; para que aquele dia não vos apanhe de improviso. 35. Como um laço cairá sobre aqueles que habitam a face de toda a terra.” (Lucas capítulo 21)

Observando esse texto de São Lucas, da a entender que os males atingiriam todo o planeta terra, sendo assim, jamais as tribulações poderia ter ocorrido durante a destruição do Templo, sendo que elas atingiram apenas Jerusalém, as regiões da Ásia e uma pequena parte fora daquelas regiões, o que faria de Jesus Cristo um grande mentiroso, pois nosso senhor prometeu as tribulações para aquela geração apenas.  

“32. Em verdade vos declaro: não passará esta geração sem que tudo isto se cumpra.” (Lucas capítulo 21)

Outros textos que levam os protestantes a sustentarem suas maluquices em cima das interpretações do Apocalipse, são aqueles textos afirmando que tais tribulações viriam para todas as nações, povos e línguas.  

“9. Depois disso, vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua: conservavam-se em pé diante do trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão.” (Apocalipse capítulo 7)

Segundo os protestantes, as tribulações não se cumpriram durante a destruição do Templo, pois não atingiram todas as nações, povos e línguas do planeta.

Lendo a Bíblia Sagrada no fundo do quintal de casa, sem o mínimo de conhecimento teológico e histórico, seria essa a verdadeira interpretação do Apocalipse, no entanto, para se ler qualquer livro da Bíblia Sagrada, primeiro, o leitor deve ter conhecimento sobre o assunto, segundo, o leitor deve levar em consideração o sistema cultural da época, jamais o leitor poderá ler a Bíblia Sagrada como se a mesma tivesse sido escrita segundo a nossa cultura e segundo o nosso tempo, os Livros Bíblicos, foram escritos em cima da cultura Hebraica da época e segundo o conhecimento que eles possuíam naquele momento.

Agora entra a questão do Evangelho sendo levado a todo mundo antes das tribulações, apensar de que o Evangelho de São Mateus afirma que o Evangelho seria levado ao mundo depois das tribulações, eu vou levar em consideração o que está escrito no Evangelho de São Marcos.

Como eu já expliquei, devemos ler a Bíblia segundo a cultura e conhecimento da época, sendo assim, o leitor deve entender o que era mundo naquele momento, será que os Hebreus acreditavam que o mundo todo seria o continente Europeu inteiro (como Suécia, Noruega, Finlândia, Dinamarca etc.)? Continente Americano descoberto séculos depois? Austrália, Groenlândia etc. Será que os Hebreus tinham total conhecimento do que era o mundo naquele momento?

Meus irmãos, o povo Hebreu levava em consideração como mapa mundial as conquista babilônicas e as conquista de Alexandre Magno, esse era o mundo que eles conheciam; observem o livro dos Macabeus, segundo ele, Alexandre Magno havia conquistado até os confins do mundo.

“1. Ora, aconteceu que, já senhor da Grécia, Alexandre, filho de Filipe da Macedônia, oriundo da terra de Cetim, derrotou também Dario, rei dos persas e dos medos e reinou em seu lugar. 2. Empreendeu inúmeras guerras, apoderou-se de muitas cidades e matou muitos reis. 3. Avançou até os confins da terra e apoderou-se das riquezas de vários povos, e diante dele silenciou a terra. Tornando-se altivo, seu coração ensoberbeceu-se. 4. Reuniu um imenso exército.” (I Macabeus capítulo 1) 

Todos nós sabemos que Alexandre Magno não conquistou nem 10% do planeta terra, mas segundo os Hebreus e a cultura da época, Alexandre Magno conquistou até os confins da terra.                                                                                  

Vide o mapa (conquistas de Alexandre Magno).

 

Olhando para esse mapa, conseguimos entender o que era o mundo para os Hebreus, sendo assim, quando Jesus Cristo diz em suas profecia que o Evangelho seria levado ao mundo antes das tribulações, ele se referia exatamente a aquilo que os Hebreus conheciam como mundo, no caso, era exatamente o que Alexandre Magno teria conquistado unindo com algumas conquistas Romanas.

Vide o mapa (segundo o Império Romano).

 

Olhando para o mapa segundo o Império Romano, observamos algumas diferenças do mapa das conquista de Alexandre Magno, mas a proporção geográfica não era maior do que Alexandre Magno.

Sabendo disso, vamos descobrir se o Evangelho foi levado ao mundo todo (Segundo a cultura Hebraica da época) antes das tribulações (Destruição do Templo).     

No mapa de conquista de Alexandre Magno, podemos ver o mundo segundo o povo Hebreu.

Santo André - segundo a tradição, ele levou o Evangelho à Grécia e Constantinopla chegando até o rio Volga e Kiev. (Ultrapassau os limites de Alexandre Magno).[1]

São Pedro - pregou na Capadócia, Galácia, Bítimia (I Pedro 1-1), Roma. (Ultrapassou os limites de Alexandre Magno). [2]

Tiago Maior - segundo a tradição, levou o Evangelho até a Espanha. (Ultrapassou os limites de Alexandre Magno). [3] 

São João - morou em Éfeso, foi Bispo na Ásia (Apocalipse 1-4), exilado em Patmos voltou a Éfeso onde continuou pregando e viveu até o fim da vida.

São Felipe - segundo a tradição pregou o Evangelho na Grécia. [3]

São Bartolomeu - segundo Martirológico Romano, ele pregou na Índia, Armênia onde foi martirizado perante o Rei Astyages. (Ultrapassou os limites de Alexandre Magno). [4]

São Tomé - segundo a tradição, ele pregou também na Índia onde é comum encontrar Igrejas com o nome de São Tomas, pois seria uma homenagem a esse Apóstolo. (Ultrapassou os limites de Alexandre Magno). [5]   

São Mateus - segundo a tradição, ele pregou na Etiópia. [6]

Tiago Menor - depois a ascensão de Jesus Cristo ele se tornou Bispo em Jerusalém (Atos 15). 

São Judas Tadeu - segundo a tradição, ele pregou na pérsia. (carece de fontes)

São Simão - segundo Euzébio de Cesaréia ele sucedeu a Tiago Menor como Bispo de Jerusalém. [7]

São Paulo - nem precisava citar, pois a própria Bíblia Sagrada mostra claramente toda a sua Evangelização, percorreu todas as regiões dominadas pelo Império Romano até chegar a Roma, a relatos de São Clemente que ele também levou o Evangelho até a Espanha antes de voltar a Roma onde fora martirizado. (Ultrapassou os limites de Alexandre Magno).

São Marcos - segundo Euzébio de Cesaréia, depois de pregar em Roma com São Paulo e São Pedro, levou o Evangelho também ao Egito. [8]

Esse foi apenas um resumo da evangelização Apostólica, como podemos ver, o Evangelho alcançou todos os limites no que era considerado mundo entre os Hebreus na era Apostólica, ou seja, o Evangelho foi pregado no mundo todo antes da destruição do Templo (Tribulação do Apocalipse).

Mais uma mentira cai por terra.

Autor: Cris Macabeus.

Notas:

[1] Atos de André (em inglês). NewAdvent. / Hipólito de Roma. Sobre os apóstolos e discípulos (em inglês). [S.l.: s.n.].      

[2] História Eclesiástica de Euzébio de Cesaréia, HE,III,2 – 317 d.C.

[3] Tradição Apostólica.   

[4] História Eclesiástica de Euzébio de Cesaréia cap X livro V.

[5] Eusebius, Historia ecclesiae 1.13; III.1

[6] “St. Matthew" na edição de 1913 da Catholic Encyclopedia (em inglês)., uma publicação agora em domínio público./ Eusébio de Cesaréia. História Eclesiástica: The Order of the Gospels. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 24, vol. III.

[7] História Eclesiástica de Euzébio de Cesaréia cap XI livro III.

[8] História Eclesiástica de Euzébio de Cesaréia cap XVII livro II.             

Referencias bibliográficas:

Bíblia versão dos Monges de Maredsous (Bélgica) editora Ave Maria.

História Eclesiástica de Euzébio de Cesaréia século IV

Enciclopédia Católica.

Livros apócrifos de Atos de André, sobre os Santos Discípulo de Hipólito de Roma.

Outras fontes wikpedia a porcaria da enciclopédia livre.

 

 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
2


Cai a farsa.

Pro Ecclesia.

Servos de Maria.

Apologistas Católicos.

Índice de Mentiras.

Quem sou eu.