As mentiras do Apocalipse Protestante! 

A grande cidade - Jerusalém X Nínive.

A grande cidade - Jerusalém X Nínive.

Caros irmãos Católicos, companheiros de todo o sempre! Nesse artigo, eu farei uma explanação sobre o termo: “A Grande Cidade”; pois, segundo os protestantes, Jerusalém não poderia ser a grande cidade do apocalipse, porque dentro da bíblia sagrada, existe outra cidade que também é chamada de grande cidade, sendo essa cidade: “A GRANDE CIDADE DE NÍNIVE”.

Iniciando esse artigo, primeiramente, eu quero expor os textos referentes à grande cidade do apocalipse e os textos referentes à cidade de Jerusalém. Observem:

“E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra” (Apocalipse, Capítulo XVII, Verso XVIII)

“E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o nosso Senhor também foi crucificado” (Apocalipse, Capítulo XI, Verso VIII)

“Como está sentada solitária aquela cidade, antes tão populosa! Tornou-se como viúva, a que era grande entre as nações! A que era princesa entre as províncias, tornou-se tributária!” (Lamentações, Capítulo I, Verso I)

“E muitas nações passarão por esta cidade, e dirá cada um ao seu próximo: Por que procedeu o Senhor assim com esta grande cidade? (Jeremias, Capítulo XXII, Verso VIII)

Bem, caros irmãos, com estes textos por mim expostos, podemos concluir perfeitamente que, a grande cidade do apocalipse, refere-se à cidade de Jerusalém. Mas, nossos amigos protestantes, na tentativa de defender as suas heresias, baseando-se em “achismos” e “sofismas”, dizem que, a cidade de Nínive, situada na Assíria, também era conhecida como a grande cidade. Nesse caso, nossos amigos protestantes querem invalidar a nitidez interpretativa de que, a grande cidade do apocalipse, refere-se à cidade de Jerusalém.

Mas, será que a grande cidade do apocalipse é a cidade de Nínive, ou, isso faz referências diretas à cidade de Roma, e, por sua vez, faz alusões a Igreja Católica? Resposta: CLARO QUE NÃO!

Primeiro, vale salientar que, sendo Jerusalém, ou, Nínive a grande cidade do apocalipse, nada tem a ver com Roma, ou, a Igreja Católica. Levando em consideração esta minha indagação sobre as peripécias protestantes, seria impossível aos mesmos, denegrirem a imagem da Santa Igreja usando seus embustes e sofismas dentro das “MENTIRAS DO APOCALIPSE PROTESTANTE”.

Caros leitores, o grande problema protestante na interpretação do apocalipse, está na forma com que eles tentam interpretar não só o livro do apocalipse, mas, na forma com que eles interpretam todos os livros contidos no cânon bíblico, pois, as únicas regras entre os protestantes para uma exegese são: a “SOLA INTERPRETAÇÃO” e “ÓDIO CONTRA A IGREJA CATÓLICA”.

Voltando ao assunto, eu irei explicar o porquê a grande cidade de Nínive, jamais poderia entrar no contexto da grande cidade do apocalipse. Devemos então diferenciar os contextos, e, assim, entender as características de cada cidade mencionada nas escrituras sagradas, ligando-as com as referências fornecidas dentro do livro do apocalipse. Eu não quero entrar na questão: prostituição, sete colinas, assassinato dos santos e profetas etc. Pois, isto já está mais do que refutado. Eu irei apenas pegar o ponto central referente à grande cidade, e, provar facilmente que a grande cidade de Nínive não entra nesse contexto.

Observem que, a grande cidade do apocalipse, é grande em NOTORIEDADE:

“E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra” (Apocalipse, Capítulo XVII, Verso XVIII)

“Estando de longe pelo temor do seu tormento, dizendo: Ai! ai daquela grande cidade de Babilônia, aquela forte cidade! pois em uma hora veio o seu juízo” (Apocalipse, Capítulo XVIII, Verso X)

“E dizendo: Ai, ai daquela grande cidade! que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata; e adornada com ouro e pedras preciosas e pérolas! porque numa hora foram assoladas tantas riquezas (Apocalipse, Capítulo XVIII, Verso XVI)

O que vemos nesses versos por mim citados, é uma cidade “GRANDE” em “NOTORIEDADE”. Observem como os textos referem-se a uma cidade: que possuía suas riquezas, forte e notável entre outras nações. Lendo o livro de Ezequiel (capítulo XVI), o leitor poderá encontrar todas essas características referindo-se a cidade de Jerusalém.

Agora eu quero que os leitores observem qual é a característica da cidade de Nínive, que levou a mesma a ser conhecida como: “A GRANDE CIDADE”.

“E Resen, entre Nínive e Calá (esta é a grande cidade)” (Gênesis, Capítulo X, Verso XII)

“E levantou-se Jonas, e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor. Ora, Nínive era uma cidade muito grande, de três dias de caminho (Jonas, Capítulo III, Verso III)

Lendo esse texto, nós podemos concluir perfeitamente que, a cidade de Nínive era “GRANDE” por causa da sua “DIMENSÃO” territorial, ou seja, era uma cidade extensa. Infelizmente, para os protestantes, a cidade de Nínive não era grande em “NOTORIEDADE” como no caso de Jerusalém e no caso da grande cidade do apocalipse. Por esse motivo, Nínive, jamais poderia ser a grande cidade do apocalipse.

Mais uma vez eu acabo com AS MENTIRAS DO APOCALIPSE PROTESTANTE.

Autor: Cris Macabeus.

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
1


Cai a farsa.

Pro Ecclesia.

Servos de Maria.

Apologistas Católicos.

Índice de Mentiras.

Quem sou eu.